TV Engenharia

Limpeza urbana e a proliferação de animais sinantrópicos

12/04/2011

Duração: 00:50:19

Francisco Luiz Rodrigues - engenheiro civil, especialista em engenharia em saúde pública (FSP/USP), consultor em resíduos sólidos e limpeza urbana, ministra cursos pela ABES/SP e é membro da Câmara Técnica de Resíduos Sólidos, foi presidente da Associação Brasileira de Limpeza Pública e Resíduos Sólidos, atual conselheiro do Instituto Vitae Civillis, é autor do livro: Lixo de Onde Vem? Para Onde Vai? ? Coleção Desafios ? Editora Moderna, é membro do Núcleo de Controle de Vetores e Zoonoses da Divisão Técnica de Engenharia Sanitária do Instituto de Engenharia.Programação:Será abordada a problemática sanitária e ambiental causada pela gestão deficiente dos resíduos sólidos gerados nos centros urbanos que envolvem a participação restrita da população, a falta de compromisso de geradores quanto ao acondicionamento, centrais de triagem e estações de transbordo mal projetadas e sem higienização, lixões e aterros sanitários mal operados, dentre outros. Estes fatores, vinculados à limpeza pública das cidades, podem propiciar o aumento significativo da população de animais sinantrópicos (ratos, moscas, baratas, mosquitos, pombos, etc.) que em situações específicas terão significativa importância na transmissão de incômodos e doenças ao homem. Destaca-se como um dos principais desafios das administrações municipais, quanto ao descarte de diferentes tipos de resíduos sólidos urbanos a céu aberto em terrenos baldios e córregos, ressaltando inclusive os problemas da má operação de aterros sanitários e áreas denominadas de ?bota fora? de resíduos volumosos, inertes e de construção civil. O palestrante irá abordar a gama de problemas apresentando diversos exemplos e a sua interface com a saúde pública, onde serão apontadas as sugestões e formas possíveis de minimização destes agravos ambientais e sanitários.