Produção por Reator de Plasma de H2 e Grafeno – Aplicações H2 na geração de Energia limpa

 

A palestra Produção por Reator de Plasma de H2 e Grafeno – Aplicações H2 na geração de Energia limpa faz parte da Série Webinar: Brasil pós-crise, uma realização do Instituto de Engenharia.

Assista à gravação abaixo:

 

 

 

Realização:

  • Diretoria Regional de Estocolmo (Suécia)

Eng. Felipe Salgado

  • Vice-presidência de Relações Externas

Eng. Ricardo Kenzo

 

Palestrantes:

Humberto Gracher Riella

Graduado em Engenharia Química, mestrado em Tecnologia Nuclear pela Universidade de São Paulo (USP) e doutorado em Maschinenbauingenier – Karlsruhe Institut für Technologie. Professor titular da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e do programa de pós-graduação em Engenharia Química. Pesquisador membro do INCT – Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Reatores. Foi vice-coordenador da pós-graduação em Engenharia Química da UFSC. Experiência de Engenharia de Materiais e Metalúrgica, com ênfase em Materiais Cerâmicos e Processamento de Minérios, atuando principalmente nos seguintes temas: Combustíveis Nucleares, Resíduos Sólidos Industriais, Processamento de Minerais metálicos, Materiais Antimicrobianos, Síntese de Materiais Nano-estruturados e Técnicas de Caracterização de Materiais. Diretor técnico do centro de Tecnologia em cerâmica em Criciúma/SC, coordenador de projetos de implantação fabris de combustíveis nucleares na Marinha do Brasil, onde também é coordenador técnico na montagem do laboratório de materiais de Iperó/SP; gerente de projeto na Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) do combustível nuclear nomeado pelo presidente da CNEN pela Portaria Ministerial 186. Condecorado pela Marinha brasileira por gerenciar a fabricação do primeiro reator nuclear brasileiro IPEN-MB-01. Participou do estudo “Roadmap tecnológico para produção, uso limpo e eficiente do carvão mineral nacional”. É autor de diversos livros nacionais e internacionais no setor de cerâmica, combustíveis nucleares para reatores, radiação ionizante, materiais, nanoestruturas, resíduos sólidos componentes eletrônicos. Atualmente é coordenador do laboratório de materiais e corrosão da UFSC.

 

Felipe Salgado

Graduado em Engenharia de Materiais pela UFSC, com pós-graduação em Administração de Empresas pela FGV/SP e MBA em marketing pela FGV/RJ. Atualmente está cursando mestrado em sistemas energéticos sustentáveis em um programa do EIT InnoEnergy, onde tem contato com o estado da arte das fontes renováveis de energia. O mestrado possui dupla diplomação, a primeira pela Royal Institute of Technology (Suécia) e a segunda pela Universitat Politècnica de Catalunya (Espanha), com previsão de conclusão para maio de 2021.

No Brasil, atuou como consultor de sustentabilidade desenvolvendo projetos para inclusão do tema no planejamento estratégico de grandes empresas. Foi presidente da Câmara Temática de Mobilidade Sustentável do Conselho Empresarial Brasileiro para Desenvolvimento Sustentável (CEBDS). Na Ipiranga Produtos de Petróleo S.A, coordenou o comitê de sustentabilidade da companhia, além de diversos projetos de sustentabilidade com foco em meio ambiente e mudanças climáticas.

Antes de iniciar o mestrado, ainda na Ipiranga, atuou como coordenador de unidades operacionais em variados estados brasileiros, com foco na armazenagem e entrega de combustíveis, gerenciando equipes com mais de 100 funcionários, com foco em eficiência operacional e redução de custos.

COMPARTILHAR