TV Engenharia

O Controle de Culex quinquefasciatus no canal do rio Pinheiros - Parte 1

11/09/2011

Duração: 00:55:12

Resumo: O canal do rio pinheiro é infestado de forma crônica pelo mosquito Culex quinquefasciatus. Esse díptero é acentuadamente antropofílico e provoca incômodo a cerca de 2 milhões de habitantes das imediações. A expressão principal dessa infestação é conseqüência das modificações históricas de engenharia, de seu manejo e do comprometimento de suas águas pelas falhas do saneamento da cidade. De um rio limpo, sinuoso e dono de sua planície a um canal retilíneo, de águas fétidas, ocupado na várzea por artérias de circulação. Recebe elevada carga orgânica que propicia alimento para as larvas da espécie. Suas águas sem oxigênio não permite o desenvolvimento de uma cadeia de predadores que controlaria a sua população. Diante desse quadro o mosquito, resistente aos rigores desse ambiente, prolifera intensamente. O controle faz seu papel; porém é sempre paliativo. Enquanto isso se busca por integração de alternativas e por novas tecnologias. Sinopse: O mosquito Culex quinquefasciatus como praga urbana - aspectos bioecológicos e adaptação. Infestação do canal - dados históricos e atuais sobre a infestação Geração de Incômodo à população. Questões estruturais, ambientais e manejo do rio como determinantes da infestação. O manejo integrado tal como é conduzido atualmente. Estratégias tecnológicas de manejo e solução definitiva. Palestrante: Carlos Alberto Madeira Marques Filho Biólogo - CCZ/SP - Consultor no site http://www.pragas.com.br -Especialização em Controle Ambiental pela FSP/USP. RealizaçãoDivisão Técnica de Engenharia Sanitária e Recursos Hidricos do Departamento de Engenharia do Habitat e Infraestrutura Coordenador da DTES - João Jorge da Costa