Setor tecnológico em busca da chamada supremacia quântica

Marcos Simplicio explica que os computadores quânticos empregam uma nova forma de tecnologia capaz de resolver problemas combinatórios complexos em um tempo infinitamente menor

 

Gigantes do setor tecnológico estão em uma corrida acirrada para conquistar a chamada “supremacia quântica”: o desenvolvimento cada vez maior, e melhorado, dos computadores quânticos. Eles abrigam uma nova forma de tecnologia, diferente do sistema binário, que é a base dos computadores que usamos no dia a dia, e prometem resolver problemas combinatórios complexos em um tempo infinitamente menor.

Especialistas afirmam que, por exemplo, um problema matemático que demoraria mais de mil anos para ser resolvido por um computador binário, um computador quântico resolveria em minutos. Entretanto, essa nova tecnologia ainda possui algumas restrições, principalmente físicas, e causa dúvidas acerca de seu uso no futuro.

O professor do Laboratório de Arquitetura e Redes de Computadores (Larc) da Escola Politécnica (Poli) da USP, Marcos Simplicio, explica melhor quais são as diferenças entre os computadores quânticos e os computadores binários. Ele também fala sobre os prós e contras desse sistema e responde se poderemos usar esses computadores, no futuro, em nosso dia a dia.

Ouça a reportagem completa no player acima.

Por 
Fonte Jornal da USP

COMPARTILHAR