IVM Automotive investe em treinamento para qualificar engenheiros recém-formados

De olho na demanda do mercado e na competitividade na área de engenharia automotiva, a IVM Automotive, instalada há pouco mais de 2 anos no Brasil e com sede em São Bernardo, investe em programa permanente de treinamento para suprir a falta de profissionais especializados no mercado. O programa tem o objetivo de lapidar a mão-de-obra, principalmente de engenheiros recém-formados.

Subsidiária da alemã IVM Automotive, do grupo sueco Semcon, a empresa atua no País com o desenvolvimento completo do veículo, da concepção à produção em série – incluindo sistemas elétricos e eletrônicos, motor, transmissão, chassi, design, carroceria e interior, cálculos estruturais e simulações, amostras, construção de protótipos e testes.

Com a carência de profissionais preparados para atender a demanda no setor, a solução foi investir no treinamento para absorção pela própria empresa. A ação permite que, ao final de cada ciclo do programa de treinamento, os profissionais tenham mais conhecimento sobre diversas áreas da engenharia automotiva. São oferecidos treinamentos, incluindo alguns específicos, como em determinados sistemas veiculares e softwares de aplicação de engenharia.

Segundo Renato Perrota, diretor-executivo da IVM Automotive, entre os problemas estão a falta de percepção da importância sobre cumprimento de prazos e a não-continuidade da formação por parte do recém-formado. “Muitos saem da faculdade sem interesse em pesquisar e obter informações sobre a área que desejam seguir” comenta, ao criticar o excesso de prioridade sobre o ganho financeiro em detrimento da carreira. “Falta engenheiro preparado para atender a forte demanda das empresas”, adverte o executivo, que vê com muita preocupação o assunto.

Um dos maiores parceiros de engenharia e desenvolvimento de montadoras, sistemistas e outros fornecedores da cadeia automotiva, a IVM Automotive do Brasil vem num forte ritmo de crescimento. Com mais de 170 funcionários, a empresa faturou em 2007 cerca de R$ 12 milhões e espera fechar 2008 com crescimento superior a 30%. Desde novembro, a empresa já recrutou 70 engenheiros. Atualmente, possui 30 vagas, sendo que 40% para especialistas.

Autor: Assessoria de imprensa

COMPARTILHAR