Novo Aeroporto de Florianópolis terá forma de asa de avião

Florianópolis vai ganhar um novo aeroporto. O projeto do arquiteto paulista Mário Bizelli foi o escolhido entre os mais de 150 inscritos no concurso público realizado pela Infraero e o Instituto de Arquitetos do Brasil – IAB, em 2004, para definir qual seria a forma do novo Aeroporto Internacional Hercílio Luz. Ganhou a proposta do terminal com cobertura em forma de avião.

Outra inovação do projeto é a disposição do Centro de Operações Aeronáuticas, todo em vidro, que sai do mezanino e aparece de frente para o pátio de aeronaves. O novo aeroporto deve começar a ser construído no final deste ano. A previsão é que seja entregue em dois anos.

O terminal de passageiros terá uma área construída estimada em 27,4 mil metros quadrados e custo previsto em R$68,5 milhões. A capacidade do aeroporto passará dos atuais 1,2 milhão para 2,7 milhões de passageiros por ano. Em 2004, o aeroporto de Florianópolis recebeu 1,3 milhão de passageiros.

Esta é a primeira vez que a Infraero realiza concurso público para escolher um projeto arquitetônico para a construção de um novo terminal aeroportuário. Normalmente, os projetos para ampliação e modernização dos 66 aeroportos administrados pela empresa são realizados por licitação a partir de um programa de necessidades, critérios e condicionantes apresentado pela área de Engenharia da Infraero.

O presidente da Infraero, Carlos Wilson Campos, considera que esta é a forma mais democrática e transparente de realizar projetos aeroportuários e garante que a partir de agora, as grandes obras da empresa serão realizadas por meio de concurso. “A Infraero tem que se adequar às novas realidades. Não podemos construir aeroportos sem partir de um processo democrático, transparente, e que incentive a criatividade de novos talentos”.

Para a diretora de Engenharia da Infraero, Eleuza Lores, o nível dos projetos apresentados foi surpreendente, principalmente porque projetos aeroportuários são muito específicos. “Os projetos são de alta qualidade. Todos atenderam as necessidades operacionais de um aeroporto, que não muda, e fizeram inovações na parte plástica.”

Aberto em março de 2004, o concurso público teve 150 inscritos e 71 projetos apresentados. Destes, três foram selecionados como finalistas. Os projetos dos arquitetos Marcelo Consiglio Barbosa e Sérgio Parada foram classificados em segundo e terceiro lugar, respectivamente.

José Roberto de Domenico, coordenador do concurso e membro do Conselho Superior do IAB pelo Distrito Federal, comemora a decisão. “É muito importante que estas escolhas sejam realizadas por concurso. É uma forma de enriquecer as soluções que a Infraero poderá usar em novas construções aeroportuárias.”

O próximo aeroporto a adotar concurso será o Aeroporto de Uberlândia. Em breve, a Infraero e o IAB publicarão o edital do concurso para escolher o projeto arquitetônico do novo aeroporto. O projeto do novo Aeroporto Internacional de Viracopos também deverá ser escolhido por concurso.

Autor: Infraero

COMPARTILHAR