Conta de luz fica mais barata até 18% em quatro Estados

Mais de 11 milhões de clientes dos serviços de energia elétrica sentirão a partir de amanhã um alívio no bolso em relação à conta de luz. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou uma redução das tarifas em quatro Estados, incluindo o interior de São Paulo, na área atendida pela Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), onde as contas das residências e do comércio terão queda de 18,18%.

A redução beneficia também os clientes da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), da Empresa Energética de Mato Grosso do Sul (Enersul) e das Centrais Elétricas Matogrossenses (Cemat). As quatro distribuidoras passaram pelo processo de revisão tarifária, feito em média a cada quatro anos para equilibrar tarifas e custos das empresas.

Os principais motivos da redução, segundo a Aneel, foram os ganhos de produtividade e a redução do custo operacional das companhias obtidos nos últimos quatro anos. A queda significativa das tarifas de energia, em grandes distribuidoras do Sudeste, como a CPFL e a Cemig, pode ajudar a conter a inflação, que vem sendo pressionada pelo aquecimento da economia. As informações são do jornal Mais de 11 milhões de clientes dos serviços de energia elétrica sentirão a partir de amanhã um alívio no bolso em relação à conta de luz. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou uma redução das tarifas em quatro Estados, incluindo o interior de São Paulo, na área atendida pela Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), onde as contas das residências e do comércio terão queda de 18,18%.

A redução beneficia também os clientes da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), da Empresa Energética de Mato Grosso do Sul (Enersul) e das Centrais Elétricas Matogrossenses (Cemat). As quatro distribuidoras passaram pelo processo de revisão tarifária, feito em média a cada quatro anos para equilibrar tarifas e custos das empresas.

Os principais motivos da redução, segundo a Aneel, foram os ganhos de produtividade e a redução do custo operacional das companhias obtidos nos últimos quatro anos. A queda significativa das tarifas de energia, em grandes distribuidoras do Sudeste, como a CPFL e a Cemig, pode ajudar a conter a inflação, que vem sendo pressionada pelo aquecimento da economia. 

Autor: O Estado de S. Paulo

COMPARTILHAR