Crie uma “cascata de conhecimento” para capturar a memória institucional!

Por Luiz Fernando Portella*

Toda empresa possui especialistas no assunto que são detentores de informações críticas ou que servem como memória institucional da empresa. Como você garante que eles transmitam seus conhecimentos para a próxima geração, especialmente se você não deseja sobrecarregar a pessoa com o treinamento de muitas pessoas?

Tente usar o que os especialistas chamam de cascata de conhecimento, onde o especialista compartilha as informações com um pequeno grupo de pessoas, que são responsáveis ​​por ensinar o próximo nível abaixo. Na sua forma mais simples, esse pode ser um modelo de “pagamento adiantado”, em que o especialista treina alguém que, então, ensina ou orienta diretamente outros.

Ou você pode tentar convocar uma reunião de “emergência”, na qual o especialista apresenta lições a um grupo de indivíduos menos experientes, e eles discutem e expandem essas lições para gerar novos conhecimentos. Ou você pode pensar criativamente em preservar o conhecimento do especialista, por exemplo, entrevistando-o para um podcast que os futuros funcionários possam ouvir. Ao formalizar um processo, você garante que não apenas preserve as informações essenciais, mas também multiplique seu impacto no futuro.

_______________

Luiz Fernando Portella* é CCO da Calypso Networks Association, CEO da NBO Participações e Serviços e conselheiro do Instituto de Engenharia, onde também responsável pelo projeto Mentoria a serviço da Engenharia.

COMPARTILHAR