Porto de Santos – Comércio Exterior

a- Um dos principais motores de expansão da riqueza do país é a exportação, principalmente do agronegócio, minério e carga geral. O óbice para a competitividade internacional se reflete no “custo Brasil”, englobando a falta de coordenada sincronização entre os diversos segmentos envolvidos visto a grande ausência de comunicação direta entre as partes interessadas em se atingir o objetivo comum, que a “boa engenharia” poderia proporcionar.
b- A “boa engenharia” compreende algumas superações de entraves regulatórios e da infraestrutura com seus diversos modais e suas interligações, procurando aprimorar com melhor tecnologia e a baixo custo os caminhos atualmente em utilização, em face da urgência em se conseguir aumentar a velocidade do transporte desde a produção ate o embarque e saída dos navios para o exterior.
c- Fluindo a operação portuária, agilizam-se os carregamentos dos produtos ao porto.

A- O porto de Santos e sua otimização:

As seguintes prioridades foram elencadas:
a) modernizar o sistema do fluxo de navios;
b) estabelecer um programa consistente de dragagem;
d) superar os entraves regulatórios com apresentação de alternativas que possibilitem mais segurança jurídica e fluidez ao escoamento;
e) plano de prevenção na segurança contra incêndio, explosões e acidentes, através de um projeto adequado, customizado, com equipes treinadas e com equipamentos sofisticados monitorando diariamente.
f) ordenação na circulação de trens e caminhões junto ao porto;
g) claras definições nos fluxos de descarga, carga e pátios reguladores, para operações ininterruptas.
h) Reestruturação dos cais concedidos, com os públicos, numa equalização de independência, garantindo a operacionalidade do complexo e sua segurança.

B- Dos Projetos:
Os projetos devem ser contratados pela melhor tecnologia, envolvendo premissas colhidas junto a especialistas para determinar o plano de trabalho. A dragagem no canal do porto de Santos, por exemplo, para citar apenas o que necessitamos hoje, envolve um projeto básico que procure minimizar os assoreamentos; outro, que envolve o trabalho em si, de se proceder ao desassoreamento em determinadas áreas (manutenção permanente do canal).
Projeto é a parte menos onerosa e a mais importante ao se procurar a “Retomada do Desenvolvimento”, após um efetivo planejamento.

COMPARTILHAR