Formandos da FEI desenvolvem sistema que ajuda cego a identificar qualidade da fruta

Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) dos formandos de Engenharia Elétrica da FEI serão expostos nesta terça-feira (18), a partir das 19h, no campus São Bernardo

Formandos do curso de Engenharia Elétrica do Centro Universitário da FEI (Fundação Educacional Inaciana) desenvolveram em seus TCCs tecnologias para facilitar o dia a dia de pessoas com deficiência, como um aparelho portátil para cegos que identifica se a fruta está pronta para consumo. Outro projeto é uma versão digital de exercícios para pacientes com síndrome de Down aplicados por fisioterapeutas. Essas e mais oito ideias estarão expostas terça-feira (18), a partir das 19h, na Elexpo, mostra de formatura dos alunos do curso de Engenharia Elétrica, que acontecerá no Ginásio de Esportes (avenida Humberto de Alencar Castelo Branco, 3.972 – bairro Assunção).

Com o objetivo de proporcionar aos cegos o recurso de verificar a validade e qualidade das frutas, um grupo de alunos criou um aparelho portátil que emite aviso sonoro para identificar se a fruta ainda está verde (pronta para consumo em dois dias) ou passou do ponto. Para fazer a análise, basta colocar o aparelho próximo à fruta e aguardar cerca de 10 segundos para o resultado. O protótipo, que custa de R$ 80, foi desenvolvido para identificar a qualidade de bananas, mas pode ser usado em mais opções.

Outro grupo criou um sistema interativo de apoio a fisioterapeutas para tratamento de pessoas com déficits de coordenação, reflexo, resposta, cognitivo e aprendizagem motora, frequentemente apresentados por pacientes com síndrome de Down, paralisia cerebral, doença de Parkinson ou que sofreram acidente vascular encefálico (AVE). Trata-se de um aplicativo para o sistema operacional Android com três exercícios (teste de trilha, seleção de feijão e desenho livre) aplicados nos pacientes por fisioterapeutas.

Com foco no mercado pet, que em 2011 faturou R$ 12,5 bilhões no Brasil, outros formandos criaram um alimentador automático para cães e gatos. O equipamento permite que o dono do animal selecione a quantidade desejada de ração e escolha o período de alimentação, que determinará a frequência diária do abastecimento do pote. No caso da água a programação é desnecessária. O recipiente é completado automaticamente sempre que estiver vazio.

Confira os demais projetos:

Segurança para condomínios – Projeto otimiza a segurança na entrada de condomínios por meio de ferramentas (reconhecimento de controles, facial, e enclausuramento de portões por controle automático que trava quando a pessoa não é reconhecida) que aumentam a confiabilidade do controle de acesso garantindo que o indivíduo seja morador ou visitante cadastrado. As informações são processadas em computador que retorna resultado positivo ou negativo para a entrada.

Economia de energia em máquina sopradora – A solução encontrada pelos alunos foi desligar o motor hidráulico da máquina durante o período de sopro (quando não há movimentos hidráulicos) e religar um segundo antes do reinício dos movimentos. Além da economia de energia, os alunos destacam aumento do fator de potência e também a prevenção do sobreaquecimento do óleo na linha hidráulica.

Sinalização automotiva – Acusa a presença de ambulâncias que estão próximas e indica a posição relativa dos veículos de emergência em relação ao automóvel equipado com o sistema de sinalização. O usuário é avisado da presença da ambulância por um aviso luminoso no painel do carro que indica se o outro veículo está à direita ou à esquerda.

Controle residencial por voz – Os alunos desenvolveram um sistema de controle por comandos de voz de dispositivos domiciliares – torneira, vaso sanitário, iluminação, porta, janela e ventilador. O objetivo é promover a praticidade e conforto, bem como a acessibilidade de pessoas com dificuldade de locomoção.

Luva mouse microcontrolada – É um dispositivo que evita movimentos repetitivos do mouse convencional e aumenta a interatividade do usuário de computador com a interface de manipulação do cursor. O dispositivo é desenvolvido em um formato de luva, de forma que os movimentos da mão possam controlar o ponteiro do mouse.

Sistema de frenagem eletromagnética microcontrolado – É um sistema destinado aos veículos de tração traseira, como caminhonetes e vans; até ônibus e caminhões de grande porte, cuja frenagem auxiliar é feita por meio de um disco metálico acoplado ao cardan. Este sistema é formado por duas partes principais: unidade de controle e de frenagem.

Medidor de rotação a partir da análise da corrente de excitação – O projeto tem o objetivo de medir a rotação de um motor de corrente contínua pela análise da forma de onda da corrente de excitação. Atualmente, quando se quer levantar a rotação de um motor, são usadas técnicas nas quais é preciso ter acesso ao eixo do mesmo (com o uso de encoders e tacômetros, por exemplo).

COMPARTILHAR