Notícias

Mal aproveitado no Brasil, telhado das casas pode gerar energia e captar água

Por Blog da Engenharia

Publicado em 6 de dezembro de 2017
Controlar tamanho de fontes:

Aos olhos da maioria das pessoas, um telhado é apenas um telhado, afinal, sua principal função é cobrir as construções, certo?! Em parte sim. Porém os telhados estão ganhando uma nova funcionalidade em razão das práticas sustentáveis, que exigem cada vez mais a criação de soluções para preservar os recursos ambientais e diminuir o impacto das ações causadas pelo homem.


Fonte: Pixabay.

Os telhados das casas, além de cobri-las, podem ser usados para captar água da chuva e gerar energia! Segundo a ANA (Agência Nacional de Águas), uma casa com 100 m² de área de telhado no centro da capital paulista pode captar água suficiente para abastecer uma família de quatro pessoas em suas necessidades de limpeza e descarga do vaso sanitário, por exemplo. Aqui vão algumas soluções:

Miniusina solar

Dependendo da localização, o telhado pode ser uma miniusina solar. Um kit completo, incluindo inversores e outros acessórios, custa cerca de R$ 15 mil e é capaz de reduzir em até 80% a conta de luz, com o retorno do capital investido em, no máximo, 12 anos. É caro, mas o valor vem caindo 5% ao ano.


Fonte: Pixabay.

Telhado verde

O telhado verde, com o plantio de certas plantas indicadas para tal, promove o isolamento térmico e acústico e, se desejar, captação de água de chuva. Além disso, o ar da casa fica maravilhoso. Imagine uma residência coberta por plantas, que além de manterem a casa em uma temperatura agradável, deixam o ar mais puro.

Quer experimentar algo mais simples e barato? É possível pinar todo o telhado com tinta branca reflexiva e reduzir em até 70% a temperatura no interior da construção, além de refletir os raios solares que agravam o efeito estufa. Um projeto simples, de eficácia indiscutível e que assegura bem-estar pessoal e munição extra contra o aquecimento global.

 


Comente no Facebook

Comente no IE
0 Comentários

obrigatório

obrigatório

 


Conheça a estrutura do Instituto e o que ele pode oferecer para você