abril, 2019

201924abr(abr 24)08:3026(abr 26)17:30DC04/19 Aterramento e proteção contra descargas atmosféricas e de equipamentos eletroeletrônicos sensíveis segundo ABNT NBR 5419-201508:30 - 17:30 (26) Instituto de Engenharia - Av. Dr. Dante Pazzanese, 120 – V. Mariana - São Paulo / SPTipo de evento:Agenda,Cursos,Cursos - menu

Detalhes

 

Objetivo

Transmitir informações técnicas que possibilitem aos participantes projetarem ou participarem efetivamente de projetos,construções e manutenções de Sistemas de Proteção Contra Descarga Atmosféricas e seus efeitos indiretos (surtos induzidos/conduzidos) visando a segurança de seres vivos e equipamentos.

 

Público-alvo

O curso é dirigido a engenheirandos, engenheiros, técnicos e demais profissionais ligados a estudos, projetos, construção e manutenção de sistemas de proteção contra descargas Atmosféricas – SPDA – bem como aos critérios de proteção contra seus efeitos indiretos.

 

Programa

  1. Norma ABNT NBR 5419:2015:

1.1. Estrutura da norma ABNT NBR 5419:2015, texto base IEC 62305:2010 de 1 a 4;

1.2. Objetivos, campo de aplicação e definições essenciais da norma;

1.3. Pontos notáveis comparativos entre a ABNT NBR 5419:2005 e a ABNT NBR 5419:2015.

 

  1. Proteção Contra Descargas Atmosféricas – SPDA:

1.1. Tipos de tempestades e teoria da formação das cargas nas nuvens;

1.2. Mecanismo das descargas atmosféricas, parâmetros dos raios;

1.3. Índice ceráunico (Td) e densidade de descargas por quilômetro quadrado por ano (NG);

1.4. Efeitos das descargas atmosféricas sobre os seres vivos e estruturas a necessidade e os meios de proteção .

 

  1. Gerenciamento de Risco Segundo a ABNT NBR 5419:2015:

3.1. Conceito da análise e do gerenciamento do risco;

3.2. Determinação do tipo de PDA;

3.3. Determinação da classe do SPDA;

3.4. Aplicações práticas.

 

  1. Sistemas de Proteção Contra Descargas Atmosféricas – Captação e Condutores de Descida:

4.1. Captação;

3.1.1. Especificação dos métodos de captação dos raios;

3.1.1.1- Ângulo de proteção (Franklin);

3.1.1.2- Esfera rolante ou fictícia (modelo eletrogeométrico);

3.1.1.3- Condutores em malha (Faraday).

4.2. Condutores de descida;

3.2.1. Dimensionamento, especificação e instalação;

3.2.2. Indutância e critérios para a redução da impedância;

4.3. Tecnologia dos materiais utilizados em um SPDA.

 

  1. Sistemas de Aterramento:

4.1. Método de medição da resistividade do solo de acordo com a ABNT NBR 7117/12;

4.2. Análise das configurações dos sistemas de aterramento mais adequadas para determinadas aplicações/cálculos práticos;

4.3. Métodos para a diminuição da resistência e da impedância dos sistemas de aterramento .

4.4. Métodos para a diminuição da impedância característica dos sistemas de aterramento para fenômenos transitórios;

4.5. Métodos de medição da resistência de aterramento segundo norma brasileira ABNT NBR 15749:09;

4.6. Equipotencialização.

 

 

 

  1. Utilização das Estruturas Metálicas e das Armaduras do Concreto Armado como Parte Integrante do Sistema de proteção Contra Descargas Atmosféricas – SPDA:

5.1. Análise dos requisitos necessários para a utilização dos elementos condutores naturais como descidas e subsistema de aterramento do SPDA;

5.2. Método de verificação da possibilidade do uso dos elementos naturais por meio da análise e de medições segundo a ABNT NBR 5419:2015;

5.3. Característica do equipamento a ser utilizado nas medições de continuidade elétrica, e sua aplicação prática;

5.4. Valores de resistência de contato admissíveis, e os que normalmente são encontrados na prática.

 

  1. Medidas de Proteção Contra Surtos – MPS :

7.1. Principais causadores das interferências, tipos de acoplamento e de interferências e seus principais efeitos nocivos;

7.2. Categorias de suportabilidade a impulso exigível dos componentes de uma instalação em conformidade com ABNT NBR 5419:2015 parte 4 e NBR ABNT 5410:04 ;

7.3. Conceito das Zonas de Proteção contra Raios – ZPR;

7.4. Critérios de proteção contra sobretensões transitórias (surtos de tensão);

7.5. Tipos de dispositivos de proteção contra surtos (DPS);

7.5.1. Centelhadores (comutadores de tensão), varistores e diodos (limitadores de tensão);

7.5.1.1.(DPS) Híbridos;

7.6. Seleção e coordenação dos DPS;

7.6.1. Exemplos práticos da aplicação de DPS.

 

  1. Aula Pratica em Campo:

8.1- Medições de resistividade do solo e estratificação;

8.2- Medição da resistência de aterramento segundo a ABNT NBR 15749:09;

8.3- Medição da resistência de contato (continuidade elétrica) de uma estrutura metálica segundo a ABNT NBR 5419:2015;

8.4- Execução de conexões por meio de solda exotérmicas, utilizadas normalmente nas conexões dos sistemas de aterramento .

 

  1. Espaço Reservado para a Discussão de Casos Práticos Propostos pelos participantes do Curso. (Aproximadamente 30min).

 

INSTRUTOR:

Galeno Lemos Gomes, engenheiro Eletricista, (PUC/RGS), engenheiro de Segurança do Trabalho (USP), mestre em Educação Técnica (Universidade Estadual de Oklahoma). Diversos cursos de aperfeiçoamento na França, Austrália e EUA, membro do COBEI (Comissões de Estudo de Aterramento e Proteção Contra Descargas Atmosféricas) Professor da FEI e da ETFSP, engenheiro Especialista, consultor de diversas empresas, sócio-gerente Técnico da Galeno Gomes Engenharia, Consultoria e Treinamento.

 

CARGA HORÁRIA:

23 horas / aula

Data: 24, 25, 26 de abril de 2019

Horário: 1º e 2º dia 08h30 às 17h30

3º dia 08h30 às 16h30

 

LOCAL: INSTITUTO DE ENGENHARIA

Av. Dr. Dante Pazzanese, 120 – Vila Mariana.

São Paulo /SP

 

INVESTIMENTO:

Associados ao IE: R$ 990,00 (associados em dia)

Não Associados: R$ 1.100,00

 

INCLUSO NO INVESTIMENTO:

Apostila Impressa, coffee-break e certificado.

 

OPÇÕES DE PAGAMENTO PELO DO SITE:

    • PagSeguro:

ASSOCIADO









NÃO ASSOCIADO









  • Á Vista (deposito bancário):

Depósito Banco Itaú (enviar comprovante para identificação do pagamento)

Banco 0341 / Agência 0740 / conta 49120-4

CNPJ: 61.647.483/0001-05

 

IMPOSTO DE RENDA

O Instituto de Engenharia é isento de retenção de IR. Por Decreto Estadual, o Instituto de Engenharia não tem obrigatoriedade de emissão de Nota Fiscal.

O Instituto de Engenharia é uma corporação de caráter puramente científico, cujos fins são a defesa da classe e a cooperação profissional, sem nenhum intuito lucrativo.

 

FREQUÊNCIA:

Será fornecido certificado de participação a quem atingir a frequência mínima de 75%.

 

CANCELAMENTO DO CURSO:

O Instituto de Engenharia reserva-se o direito de cancelar ou adiar o curso, caso não atinja o número mínimo de participantes. Neste caso, mediante a comprovação do pagamento, efetuamos o reembolso referente o valor integral.

CANCELAMENTO DA INSCRIÇÃO:

As inscrições só poderão ser canceladas até, no máximo, 03 (três) dias úteis antes do início do evento. Não haverá devolução de valores pagos para inscrições não canceladas, no prazo estipulado. Poderá haver substituição por outro participante, quando se tratar de colaborador da mesma empresa ou grupo, desde que comunicado com devida antecedência por e-mail.

 

INFORMAÇÕES:

Bruna Ferreira

(11) 3466-9253

[email protected]

 

APOIO INSTITUCIONAL

Realização:
Vice-presidência de Atividades Técnicas

Departamento de Cursos

Hora

24 (Quarta-feira) 08:30 - 26 (Sexta-feira) 17:30

Local

Instituto de Engenharia - Av. Dr. Dante Pazzanese, 120 – V. Mariana - São Paulo / SP