IE NA MÍDIA – Estado realiza a primeira audiência pública de retomada das obras do Rodoanel

O governo de São Paulo pretende retornar as obras ainda em outubro deste ano, com expectativa de conclusão até 2022 / Foto: Eduardo Saraiva/A2IMG

O Estado de São Paulo realizou na segunda-feira (9), no Instituto de Engenharia, a primeira audiência pública para retomada das obras do rodoanel. O governo de São Paulo pretende lançar o edital no dia 31 de março e retornar as obras ainda em outubro deste ano, com expectativa de conclusão até 2022.

A finalização do Trecho Norte do Rodoanel vai consumir 2 bilhões de reais. O consórcio vencedor DA será o que apresentar o menor valor a ser pago pelo governo de São Paulo, com recursos do tesouro e financiamentos, para a conclusão dos 44 quilômetros, na ligação das rodovias Dutra com a Bandeirantes, passando por São Paulo, Arujá e Guarulhos.

O edital obriga a reparação de 1,291 falhas apontadas pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas, que levantou o estado das obras, numa solicitação da Secretaria de Logística e Transportes, e concluiu que existem 59 graves.

O Secretário-adjunto da pasta, Milton Persoli, coordenou a audiência pública para a apresentação do modelo de retomada dos 6 lotes de obras e descarta mais atrasos no cronograma.

“Todas as garantias estão sendo dadas. Então nós não podemos, em nenhum momento, colocar um edital desse porte sem as garantias. As garantias jurídicas, técnicas e orçamentárias estão sendo dadas. Então a partir do momento que o governador tomou a decisão da retomada da obra, todos os itens estão sendo considerados e serão rigorosamente implementados.”

As obras estão paralisadas desde 2018, com 87% dos trabalhos previstos. O Trecho Norte foi iniciado em 2013, com previsão de entrega em 2016. A sua conclusão fecha os quatro ramais do Rodoanel, com a interligação das 12 rodovias que cortam São Paulo, numa extensão de 176 quilômetros.

A obra já consumiu 6 ponto 3 bilhões de reais, 50% a mais do orçamento inicial.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos.

Fonte: Jovem Pan

COMPARTILHAR