Livro – Blockchain e Distributed Ledger Technologies (DLTS): Desafios e Oportunidades

Autor: Ricardo Mansur / Editora Ciência Moderna. Exemplar disponível na Biblioteca do Instituto.

O projeto de digitalização da moeda soberana de uma nação é um esforço que exige a identificação e comunicação dos benefícios tangíveis da iniciativa, por causa do seu elevado impacto no dia a dia das pessoas. A principal consequência do processo de desmaterialização da moeda é a criação da plataforma “Banco como um Serviço” (Bank as a Service – BaaS).

Em outras palavras, é de fundamental importância que o início dos trabalhos seja focado na identificação dos seus componentes e na determinação do custo total atual do dinheiro físico. O custo da utilização do dinheiro físico como meio de pagamento está distribuído nas etapas de: (i) Produção e Emissão; (ii) Custódia; (iii) Distribuição para o atacado e varejo e (iv) Transações realizadas.

Os custos das transações realizadas com numerário físico estão relacionados com: (i) manutenção de um ou mais funcionários de confiança (são mais caros) para trabalhar como o dinheiro, (ii) vigilância remota dos caixas do varejo e caixas eletrônicos dos bancos e (iii) perdas causadas por erros operacionais na manipulação do dinheiro pelos funcionários.

COMPARTILHAR