Ecobarreira para conter a poluição de rio já removeu 2 toneladas de lixo das águas em 2 anos

Imagem: ciberia.com.br

Não é novidade dizer que precisamos repensar nossas ações com relação ao meio ambiente. A mudança de hábitos, que começa em cada um de nós, é urgente. Um grande exemplo é o morador do Paraná que criou uma ecobarreira para conter a poluição de rio. O mais incrível: ele fez isso sozinho e usando materiais de baixo custo. Dois anos depois, a quantidade de resíduos sólidos removida das águas é inacreditável.

Ecobarreira para conter a poluição de rio
Imagem: noticias.uol.com.br

+ Ecobarreira para conter a poluição de rio

Diego Saldanha de Melo mora Região Metropolitana de Curitiba. Com galões, uma rede e uma ideia incrível, ele criou uma barreira que retém os materiais sólidos do Rio Atuba, que passa perto de sua casa.

A barreira funciona da seguinte maneira: os galões amarrados impedem que os resíduos sólidos flutuantes ultrapassem o local onde ela está instalada. Depois, é preciso que os resíduos sejam retirados manualmente. Por ali aparece de tudo: garrafas PET, geladeira, sofá, baterias de carro e mais.

Todo o trabalho começou há cerca de dois anos e, desde então, Diego Saldanha estima ter retirado cerca de duas toneladas de resíduos sólidos das águas. O material é levado para a escola do bairro, onde pode ser reaproveitado ou vendido.

Ecobarreira para conter a poluição de rio
Imagem: sonoticiaboa.com.br

Como é relativamente pequena e não afunda, a ecobarreira não cria problemas para o ecossistema local, visto que não impede o caminho dos peixes, por exemplo. Além disso, não interfere significativamente no fluxo do corpo hídrico.

+ Atitude e exemplo a ser seguido!

Criado próximo ao rio desde criança, Diego Saldanha de Melo era acostumado a nadar e pescar no local. Atualmente, o que restou foi a indignação sobre a situação do corpo hídrico, por onde há muito resíduo, principalmente no período chuvoso. Além de ser um problema para quem gosta de nadar e pescar, a poluição também contribui para os alagamentos na região.

Ecobarreira para conter a poluição de rio
Imagem: independente.jor.br

Antes, Diego Saldanha vendia frutas na cidade. A iniciativa de criar a ecobarreira veio da vontade de mostrar aos filhos que é preciso cuidar da natureza. Hoje, ele faz sucesso nas redes sociais com seus vídeos relacionados à conscientização ambiental. Com a ideia se disseminando, várias barreiras semelhantes já surgiram no país (confira no vídeo abaixo).

Em outubro de 2018, Diego Saldanha foi ao Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, receber o prêmio Lixo Zero na categoria Ações Comunitárias devido a um de seus projetos. Atualmente, ele é um dos cinco finalistas do Prêmio Pega a Visão de Empreendedorismo Popular de Rick Chester, cujo resultado final será no próximo dia 18, em Goiânia.

Com atitude, Diego Saldanha de Melo mostra que o mais importante para fazer sua parte na hora de cuidar do meio ambiente é ter força de vontade. Fica o exemplo para todos nós, que já podemos inserir novas metas em 2019 e contribuir para um futuro sustentável fazendo a nossa parte.

Referências: G1Muda TudoElosBand News.

Fonte Blog da Engenharia

COMPARTILHAR