Conheça o polêmico Estádio de São Petersburgo

Hoje iremos lhe apresentar mais um estádio que sediará a Copa do Mundo 2018, ao todo são 12 estádios e o escolhido de hoje foi o polêmico Estádio de São Petersburgo.

De fora, o estádio mais parece uma nave espacial! mas não se deixe enganar pela lindíssima arquitetura futurista, quem olha esta exuberante estrutura não imagina a dor de cabeça que esta obra gerou. A própria população local já apelidou esta arena de “Estádio Vergonha”. Conheça tudo sobre este caso de amor e ódio Russo.

Detalhes do Estádio São Petersburgo:

Inauguração: 2017

Jogos sediados durante a Copa: 7

Capacidade: 67 mil pessoas

Custo : R$ 2,8 bilhões

Localização

O novo estádio está localizado na ilha de Krestovsky,  por isto a mobilidade foi uma das  principais preocupações dos organizadores e para garantir um bom  fluxo de motoristas,  foi feito ao lado do estádio uma nova ponte levadiça. Foi escolhido o tipo Levadiço por São Petersburgo ser a  principal cidade portuária do país.

Estádio São Petersburgo - Copa 2018

Arquitetura

Entre cúpulas de igrejas e palácios, um enorme estádio em forma de nave espacial desponta como novo cartão-postal de São Petersburgo. A obra é um projeto do renomado arquiteto japonês Kisho Kurokawa (falecido em 2007, pouco depois do início da construção).

Obra

Sem dúvidas este estádio pode ser resumido em ousadia arquitetônica e desafio à engenharia, conheça alguns detalhes da obra.

Por conta do frio extremo do  inverno russo, a cobertura garantirá que o campo possa ser protegido. O local tem teto retrátil e campo deslizante, o que significa que será possível sediar todos os tipos de eventos, inclusive shows.  Foi também implementada uma nova tecnologia permitindo que o estádio seja capaz de manter uma temperatura constante durante todo o ano, algo em torno de 20º C.

 

Estádio São Petersburgo - Copa 2018

 Corrupção envolvendo a construção.

Houve muito atraso, por isso, foi gasto muito além do previsto. O custo total da obra atingiu mais de 800% além do calculado inicialmente. Tornando-se assim, o mais caro estádio do Mundial.

A obra deveria custar R$ 366,6 milhões, mas já está avaliada em R$ 2,8 bilhões. Quase três vezes mais que o Mané Garrincha, que fio o mais caro estádio da Copa no Brasil.

Dinheiro em abundancia não foi garantia para se ter perfeição e trabalho bem feito por lá não!  Em uma visita, a Fifa constatou várias falhas técnicas. O Zenit, (time que será dono do estádio), também reclamou e entregou uma lista com a bagatela de mais de 1.000 itens a serem corrigidos.

Com todos estes escândalos o estádio virou uma enorme dor de cabeça ao país e ficou conhecido como “Arena Propina”.

Você sabia? 

A equipe da construtora jogou a primeira partida contra os trabalhadores da obra, que venceram por 6 a 2.

 

Estádio São Petersburgo

Fonte Blog da Engenharia

COMPARTILHAR