Eventos meteorológicos cada vez mais frequentes e intensos e a necessidade de revisão de cálculos de vazão para instalações prediais de águas pluvia

Alterações no aumento de temperatura média dos oceanos produzem mudanças climáticas de grande intensidade, que podem ser percebidas com certa frequência no mundo. 

Nas metrópoles as coberturas de edifícios já não suportam o volume da água proveniente de chuvas intensas. O depósito de lixo nas ruas, rios e terrenos, e a falta de serviço público de manutenção e limpeza do sistema de drenagem das cidades fazem com que as enchentes produzam efeitos cada vez mais arrebatadores. 

Quanto às edificações, há a necessidade de revisão da norma ABNT NBR 10.844:1989 “Instalações Prediais de Águas Pluviais”, para aprimorar e considerar novos procedimentos e parâmetros de
dimensionamento, visto que os índices pluviométricos atualmente empregados se encontram defasados. Índices atualizados podem ser obtidos a partir da fixação de valores adequados para a
duração da precipitação e para a seleção do período de retorno, tomando-se por base dados pluviométricos locais, além de se levar em conta elementos construtivos característicos.

CLIQUE NO ARQUIVO E LEIO O ARTIGO NA ÍNTEGRA.

*Autores: Sérgio F. Gnipper – Engenheiro e Mestre em Engenharia Civil  e Valmir Chervenko – Perito Pós-graduado em Engenharia Civil com ênfase em Tecnologia da Construção.


arqnot10781.pdf

Autor: *Sérgio F. Gnipper e Perito Valmir Chervenko

COMPARTILHAR