Discurso do presidente do Instituto de Engenharia, Camil Eid, na ocasião da entrega do título de Eminente Engenheiro do Ano 2013

Senhores e Senhoras, meus caros colegas engenheiros

Como é tradição desta casa, todos os anos o Instituto de Engenharia outorga o título de Eminente Engenheiro do Ano a uma personalidade que tenha se destacado em sua área de atuação e que tenha relações com o universo da engenharia.

Que seja empresário, profissional liberal, professor, cientista, enfim quem tenha dado contribuição significativa ao Pais, à sociedade ou à profissão.

É sempre uma escolha difícil pela relevância dos candidatos. Mas há também um lado de muita importância nesta seleção, que é a identificação de quais setores da vida nacional são fundamentais para o momento em que o Pais e a sociedade estão vivendo.

Importante também é a visão do homenageado, expressa através da discussão das questões, diagnósticos e ações de cada área específica.

Este ano foi escolhido o Eminente Engenheiro e Professor José Roberto Cardoso pela sua longa e objetiva carreira na formação de engenheiros de alta qualidade. E é exatamente este ponto que nos levou a premia-lo.

Além da competência e dedicação com que exerceu e exerce seus cargos, colaborou em profundidade naquilo que entendemos como o que é mais necessário ao Brasil, e é aquilo que norteia a profissão de engenheiro: racionalidade, objetividade, seriedade, eficiência e resultados concretos.

Não é fácil ensinar matérias técnicas ou ciências exatas, mas mais difícil ainda é transferir e incutir estes valores fundamentais. Estamos falando da formação de bons engenheiros e sua inserção na sociedade.

É claro que a questão educacional é muito amplo e crucial, desde a entrada dos alunos no sistema básico, passando pela fixação escolar do ensino fundamental ao superior.

Assim, necessitamos aumentar os formandos nas áreas de exatas, aquelas tão essenciais na condução de nosso desenvolvimento.

A formação de engenheiros e a sua maior participação na vida do Pais são pontos fundamentais no diagnostico de nossas baixas taxas de crescimento.

Sofremos de uma deficiência na formação superior, e que vai se propagar em toda a geração do conhecimento, na produção de tecnologia, na pesquisa científica, na edificação de nosso progresso.

Vivemos uma era de inovações e descobertas, e que se aceleram a cada momento. A globalização e a utilização intensiva dos meios digitais são os motores destes fenômenos e de sua aceleração.

Constatamos que apesar de nossas imensas reservas e recursos naturais, o Brasil se torna cada vez mais dependente da tecnologia e do progresso técnico e científico das outras nações.

Vivemos da exportação de produtos agrícolas ou riquezas naturais com baixo valor agregado, e que serão beneficiados e valorizados por quem desenvolveu e detém as tecnologias necessárias.

E assim continuamos erráticos, com baixas taxas de crescimento, dependente dos humores do mercado internacional.

Muitas são as causas, mas, aqui nesta cerimônia podemos dizer com toda a certeza: faltam engenheiros e engenharia na vida e na condução deste pais.

Quando olhamos o desempenho econômico e o progresso apresentado por algumas nações asiáticas, logo constatamos uma alta participação de engenheiros em seus quadros dirigentes, e não apenas de forma casual. Podemos afirmar que há uma correlação entre a presença de engenheiros em postos dirigentes, e progresso do pais.

O Instituto de Engenharia, cuja existência tem se pautado pela promoção e defesa da engenharia e dos engenheiros pela ação e impacto no desenvolvimento e no bem estar da sociedade, tem debatido este assunto com grande empenho.
Que esta premiação do Engenheiro José Roberto Cardoso seja então nosso libelo em favor de uma formação educacional consistente e que culmine na maior produção de engenheiros.

E que, aproveitando a experiência e determinação mostrada pelo nosso caro Conselheiro e Eminente Engenheiro José Roberto Cardoso, estes novos profissionais ao ingressarem no mercado de trabalho, lutem com determinação pela melhor formação técnica e científica possível e seu contínuo aperfeiçoamento. E que estes esforços sejam em última análise direcionados a nossa nação e ao bem estar do povo brasileiro.

Meus parabéns Eminente Engenheiro José Roberto Cardoso.

Cumprimento também a todos os premiados nas Divisões Técnicas e a todos os associados que prestigiam e mantém este Instituto de Engenharia que se aproxima de seu centenário, que se orgulha das suas lutas, independência e conquistas para toda a sociedade.

Muito Obrigado a todos colegas, parceiros e amigos que aqui vieram prestigiar esta cerimônia em nossa instituição.

Autor: Camil Eid, presidente do Instituto de Engenharia

COMPARTILHAR