Poli-USP abre inscrições para pós-graduação em Tecnologia e Gestão na Produção de Edifícios

Estão abertas as inscrições para a 14ª turma do curso de pós-graduação lato sensu em Tecnologia e Gestão na Produção de Edifícios, oferecido pelo Programa Poli-Integra da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Voltado para engenheiros e arquitetos que atuam na produção de edifícios, o curso tem o objetivo de desenvolver e aprimorar conhecimentos relacionados a novas tecnologias e formas de gestão da produção de empreendimentos. 

O curso prepara os profissionais que atuam na área de construção de edifícios para a escolha e implantação de tecnologias voltadas ao planejamento, organização e produção de edifícios. Além disso, os participantes são estimulados a aprimorar a habilidade de pensar previamente a produção da obra e desenvolver o chamado “projeto para construção” – ou seja, o projeto do processo de produção como um todo. 

“O curso capacita os profissionais para atender às necessidades atuais do setor, que mudou muito com o aquecimento do mercado de construção civil nos últimos anos”, resume o coordenador da especialização, o Prof. Dr. Francisco Cardoso, do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Poli-USP. De acordo com Cardoso, hoje as empresas do setor enfrentam o desafio de construir empreendimentos cada vez mais rapidamente, com recursos limitados e com qualidade. “Em função desta nova realidade, tem aumentado a procura por profissionais atualizados em relação aos mais recentes conhecimentos sobre tecnologias e formas de gestão da produção de edifícios”, destaca. 

Durante o curso, os profissionais têm a oportunidade de conhecer ou se atualizar em relação aos avanços em tecnologias de estruturas de concreto armado, vedações verticais, revestimentos e sistemas prediais e em gestão da produção. A disciplina sobre “Tecnologia de processos construtivos de alvenaria estrutural’, por exemplo, aborda uma das tecnologias de grande importância nos últimos anos por possibilitar construir empreendimentos econômicos voltados, principalmente, para o mercado de baixa e média renda, com velocidade e produtividade. Outra disciplina é focada na organização de canteiros de obras com o objetivo de diminuir os impactos ambientais e assegurar a chamada produção sustentável – hoje uma condição estratégica para a competitividade de qualquer empresa do setor. 

Por sua vez, as disciplinas de gestão da produção abrangem processos como projetos, suprimentos, planejamento, custos, legislação e recursos humanos, e têm o objetivo de preparar os profissionais para se adequarem às exigências e aos requisitos de desempenho que surgiram nos últimos anos. A partir do próximo mês de julho, por exemplo, entrará em vigor a norma de desempenho de edificações residenciais, a NBR 15.575. Publicada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), a norma passará a ser exigida, a partir de julho de 2013, para todas as novas edificações residenciais. 

“O curso também dá a possibilidade aos participantes de conhecerem melhor essa legislação”, diz a Profa. Dra. Mércia Barros, coordenadora adjunta do curso. 

De acordo com a profa. Mercia, a gestão da produção de edifícios é complementar à gestão da tecnologia e, por isso, são enfatizadas de igual forma durante o curso para que os participantes tenham um entendimento claro de que são áreas integradas. “O curso tem uma abordagem tecnológica forte para que os participantes dominem essas tecnologias, mas sem perder a noção de que elas precisam ser inseridas no processo de produção para se obter ganhos de desempenho e produtividade. E isso só é possível por meio de novas formas de gestão”, avalia a profa. Mércia 

Teoria e prática – Com dois anos de duração, a grade curricular do curso é composta por 13 disciplinas obrigatórias e duas optativas. Um dos diferenciais do curso é que as disciplinas contam com dois tipos de professores – um docente da Escola Politécnica e um profissional com larga experiência prática e posição de liderança no setor. A disciplina optativa sobre “Inovação tecnológica na produção de edifícios”, por exemplo, é ministrada pela profa. Mercia e pelo engenheiro Alexandre Amado Britez, gerente de desenvolvimento tecnológico da construtora Cyrella e mestre em engenharia civil pela Poli-USP. 

Serviços

O curso de pós-graduação lato sensu em Tecnologia e Gestão na Produção de Edifícios (especialização) terá início em agosto. As aulas serão ministradas das 19h30 às 22h30, duas vezes por semana, nas dependências da Escola Politécnica da USP, em São Paulo. Mais informações e inscrições: http://www.poli-integra.com.br/.

Autor: Assessoria de imprensa

COMPARTILHAR