Consumo de álcool cresce 56%

O impacto dos preços do petróleo e da estagnação da produção da Petrobras na balança comercial poderiam ser ainda maiores se consumo de álcool não estivesse ocupando uma parte da demanda antes abastecida por gasolina. 

A ANP (Agência Nacional do Petróleo) informou na quinta-feira (10) que o consumo de álcool no País ultrapassou o da gasolina, segundo dados relativos ao mês de fevereiro. Naquele mês foram consumidos 1,432 bilhão de litros de álcool, e 1,411 bilhão de litros de gasolina. 

O consumo de álcool leva em conta os dos tipos hidratado (puro, vendido nas bombas) e anidro (que é adicionado à gasolina). “A tendência é que esse quadro se mantenha daqui para frente, já que o volume de carros flex não pára de crescer no mercado”, observou o superintendente de abastecimento da ANP, Édson Silva. 

Os dados da agência indicam que o consumo de álcool cresceu 56% , no primeiro bimestre de 2008 em relação a igual período do ano passado. Na mesma comparação, também apresentaram alta o diesel (11,5%), a gasolina (2,9%), o óleo combustível (5%) e GLP (2,5%).

 “O desempenho do álcool este ano, se comparado ao ano passado, mostra claramente o porquê de o produto estar passando a gasolina”, observou Silva, que também atribuiu a elevação do consumo de álcool ao menor patamar do preço do combustível na época de entressafra.

Autor: Valor Econômico

COMPARTILHAR