Chesf e ANA farão mapeamento do Rio São Francisco

A Chesf e a Agência Nacional de Águas (ANA) firmaram Termo de Cooperação Técnica para elaboração de mapeamento georeferenciado das áreas inundáveis nas margens do Rio São Francisco à jusante do reservatório de Sobradinho (BA).

Em entrevista coletiva concedida no dia 09 de abril, no Recife (PE), o diretor de Operação da Chesf, Mozart Arnaud, destacou que o trabalho resultará na consolidação do Mapa de Uso e Ocupação do Solo em Áreas Críticas e Não-Críticas, que vai registrar o movimento natural que o rio apresenta em tempos de chuvas e de estiagem, delimitando seu leito.

O presidente da ANA, José Machado, afirmou que o Mapa será um importante instrumento para a implementação de políticas públicas para evitar que populações venham a habitar em locais que ficam sujeitos a riscos, em caso de cheias do rio São Francisco.

O trecho entre os reservatórios de Sobradinho (BA) e Itaparica (PE) é considerado área não-crítica, com vazões variando entre 2.000 m³/s a 6.000 m³/s. Já as zonas ribeirinhas dos municípios de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) – incluindo o balneário da Ilha do Rodeadouro e o bairro de Angary, pertencentes aos dois municípios, respectivamente – são apontadas como áreas críticas, com vazões entre 2.000 m³/s e 8.000 m³/s.

Autor: Assessoria de comunicação Chesf

COMPARTILHAR