A Hidrovia como vetor de Desenvolvimento e de Integração Multimodal do Brasil e da América do Sul

Apresentação

Os rios, que tanto ajudaram a desbravar o Brasil e toda a América do Sul no passado, precisam reassumir o seu importante papel de vetor de desenvolvimento e integração regional e de transporte de bens.

Para alcançar ganhos ambientais e econômicos significativos, cargas terrestres devem migrar para uma matriz equilibrada e integrada hidro-ferro-rodoviária, nesta ordem. Manter o modelo atual, altamente rodoviarista, com prejuízos constantes por conta de estradas precárias e congestionamentos, perpetuará o Brasil como um país de desempenho secundário no cenário mundial.

O Brasil tem as condições ideais para recuperar, a médio prazo, o uso intensivo de seus rios, lagos e canais para o transporte hidroviário de cargas em direção aos centros de consumo do País e do Mercosul e, sobretudo, aos portos marítimos.

O Instituto de Engenharia, com base numa avaliação exaustiva e um processo de análise conjunta da sociedade, do governo e, em específico, dos setores agrícola e industrial, propõe um plano para uma política específica de transporte nas vias navegáveis interiores centrado em cinco domínios estratégicos.

Relatório do projeto

A equipe de trabalho desenvolveu o sumário executivo do Plano de Desenvolvimento de Hidrovias. O material foi apresentado durante reunião, em junho, na sede do Instituto de Engenharia, que reuniu representantes do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil e da Agência Nacional de Transportes Aquaviários.

Seminário

Em dezembro de 2017, foi realizado no Instituto de Engenharia, o Seminário Integração do Cone Sul pelas hidrovias – um modelo de gestão, que tratou de temas relacionados ao papel das hidrovias como indutoras do desenvolvimento regional dentro das visões social, econômica e estratégica. Deste evento, foram tiradas propostas de ações para o próximo governo. Houve a presença de representantes de transportes da Argentina, Bolívia, Paraguai e Uruguai. A seguir, os palestrantes do evento:

Adalberto Tokarski - Diretor-Geral, ANTAQ

Arthur Yamamoto - Sup. Desenvolvimento e Sustentabilidade, ANTAQ

Ministro João Carlos Parkinson de Castro - Coordenação Geral de Assuntos Econômicos América do Sul

Embaixador Rubens Barbosa - presidente do IRICE

Vice-Almirante Antonio Carlos Soares Guerreiro - Comandante 8º Distrito Naval SP

Mario Povia - Diretor da Antaq

Reunião de Hidrovias

Ferrovias e Hidrovias: dois importantes temas em discussão no Instituto de Engenharia

Patrocine mais este projeto do Instituto!

Clique e saiba mais

Saiba sobre os próximos passos do projeto!

Apoio

Equipe do projeto

Pres. IE

Eduardo Lafraia

Coordenador

José Wagner

Colaborador

Rui Gelehrter Lopes

Colaborador

Antonio Camargo Jr

Alfredo Eugenio Birman  •  André Pereira  •  Antonio Camargo Junior Antonio  •  Ismael Ballan  •  Antonio Mauricio Ferreira Neto  •  Bruno Quirino  •  Casemiro Tércio Carvalho  •  Dirk Meelois  •  Edeon Vaz Ferreira  •  Elcio S. Ribeiro  •  Eliana Chan  •  Francisco Catarino  •  Germaine Robinson  •  Ivan M. Whately  •  Jerônimo Cabral P. Fagundes Neto  •  João A. Del Nero  •  José A. Gheller  •  João Roberto Mosetto José Vitor Mamede  •  Luiz Alberto Sorani  •  Luiz Eduardo Garcia  •  Luiz Fernando Horta Siqueira  •  Luizio Valentim de Rizzo Rocha  •  Nelson Michelin  •  Oswaldo Francisco Rossetto Jr.  •  Paulemar André J. de Barros  •  Pedro Victoria Junior  •  Roberto Paveck  •  Raimundo Holanda C. Filho  •  Rodrigo A. Koelle  •  Rosa Maria Padroni  •  Rubens Barbosa  •  Selma Martins Hernandez  •  Victor Brecheret Filho  •  Warkys Augusto de Oliveira.

Sobre o IE

Fundado em 1916, o Instituto de Engenharia é uma sociedade civil sem fins lucrativos e referência de confiabilidade. Seu quadro de associados é constituído por personalidades importantes da engenharia, firmando-se como uma das mais conceituadas entidades do ramo no Brasil. Em sua sede, no bairro de Vila Mariana, em São Paulo, são realizados diversos eventos, cursos, palestras e organizadas visitas técnicas com o objetivo de promover a troca de informações e o desenvolvimento da qualidade e da credibilidade dos profissionais, a valorização da engenharia e o avanço científico e tecnológico do País.

X