Agronegócio brasileiro busca novas tecnologias

Os produtores brasileiros de alimentos enfrentam múltiplas pressões que estão fora de seu controle – aumento da demanda mundial, volatilidade do mercado e guerras comerciais

Eles esperam que um fator – a tecnologia – ajude-os a estar um passo à frente.

O Brasil é o maior exportador mundial de carne bovina, fornecendo quase 20% de todas as exportações globais, de acordo com o Departamento de Agricultura dos EUA, e espera-se que a demanda continue crescendo.

Para acompanhar esta demanda, produtores agrícolas brasileiros, como produtores de alimentos, comerciantes e fabricantes procuram por soluções tecnológicas para tornar a produção mais eficiente.

“O mercado do agronegócio é extremamente importante para o Brasil e acreditamos que temos os dados, a tecnologia e as ferramentas de que eles precisam”, diz Geraldo Coelho, Diretor de Vendas da Bloomberg da América Latina.

O mercado de agronegócio brasileiro responde por cerca de 20% do produto interno bruto (PIB) nacional, mais do que qualquer outro setor individual, de acordo com dados da Confederação Brasileira de Agricultura e Pecuária. O país também está vendo surgir um número cada vez maior de AgTechs, startups dedicadas ao agronegócio. Existem mais de 1.000 empresas de tecnologia no setor e 90% delas estão concentradas no sul e sudeste, segundo dados do Ministério da Agricultura do Brasil, Embrapa.

“Executivos do agronegócio nos dizem que não possuem ferramentas eletrônicas adequadas para analisar balanços e executar operações. Muitos ainda estão usando processos manuais, como planilhas e informações telefônicas, que não permitem análises claras e bem fundamentadas” comenta Geraldo Coelho, Chefe de Vendas para a Bloomberg na América Latina.

Soluções de tecnologia financeira, como o Terminal Bloomberg, podem ajudar os executivos agrícolas a acessarem as últimas notícias e pesquisas do mercado, além de ferramentas que analisam a oferta e a demanda agrícola, previsões de preços e uma calculadora de arbitragem. Dados agrícolas, gráficos e estatísticas econômicas também estão disponíveis, bem como o comércio eletrônico de commodities.

O Terminal possui diversas funções agrícolas que auxiliam em diversos aspectos no fluxo de trabalho dos produtores, que podem ficar à par das principais notícias agrícolas com alertas personalizados e cobertura dos diversos mercados em tempo real. Gráficos de sazonalidade, sobre a moeda brasileira e exportações ajudam os profissionais a se manterem atualizados e preparados para oscilações e padrões nos preços, para assim tomarem decisões estratégicas mais bem informadas.

Por: Bloomberg

Fonte: Portal do Agronegócio

COMPARTILHAR