Como blockchain pode tornar a internet um lugar melhor?

Imagem: hackernoon.com

Você já deve ter ouvido falar sobre blockchain, uma espécie de “livro contábil” que está por trás das criptomoedas. Porém, o que você talvez não saiba é que o blockchain pode tornar a internet um lugar melhor.

A internet é quase uma terra sem lei, onde não há exatamente um controle ou uma autoridade central governando. Assim, é um lugar onde as pessoas podem expressar suas opiniões, interagir com os outros e mais.

Entretanto, nos últimos anos, a internet é dominada por um pequeno número de grandes empresas de tecnologia e, enquanto você acha que navega de graça, vários dados e informações sobre você são coletados. Isso ocorre todas as vezes que você faz login, curte fotos, entra em sites específicos, etc.

Consequentemente, a internet está se tornando em um sistema financeiro. O problema é que ele pode ser invasivo demais no que diz respeito a sua privacidade. Nesse sentido, o blockchain pode ser uma grande solução.

O que é blockchain?

No sistema blockchain são registradas transações e esses registros são espalhados por vários computadores, de modo que é difícil deletar ou falsificar as informações. O nome blockchain é porque o sistema é composto por uma cadeia de blocos. Cada bloco carrega um conjunto de transações e possui uma criptografia forte. Como é público, qualquer um pode visualizar as informações.

blockchain e internet
Imagem: medium.com

Quando o Bitcoin surgiu, em 2008, esse sistema ajudou a diminuir a influência das grandes corporações privadas. Agora, mais de dez anos depois, ainda não exploramos todo o potencial do blockchain. Confira como esse sistema pode ajudar a tornar a internet melhor.

Erradicação do ódio

O ódio nas redes sociais e na internet de modo geral é um problema sério. Quando você faz login, o site pode saber que é você, mas ele não sabe validar se o usuário é fake ou não. Qualquer um pode adotar qualquer nome ou identidade e usar a conta para disseminar o ódio.

Com o blockchain seria possível criar um certificado digital para cada cidadão e esses certificados poderiam ser colocados em blockchains para acesso público, criando-se também um registro protegido da identidade de cada usuários. Assim, as contas poderiam ser vinculadas a pessoas reais.

Adeus ao esquecer senha

Com um certificado digital, o usuário pode validar seu login com uma senha única. Uma rede social poderia procurar o certificado digital e retorna uma senha para o seu número de celular cadastrado, por exemplo. Essa senha é criptografada e o usuário pode usar para fazer o acesso. A cada login essa senha poderia mudar, garantindo mais segurança.

blockchain e internet
Imagem: hackernoon.com

Privacidade para seus dados

A cada busca em navegadores convencionais, sua privacidade vai embora, já que os dados são todos armazenados e usados contra você para sugerir anúncios e etc. Se cada usuário fizesse um pagamento (pequeno o suficiente para não deixar ninguém mais pobre) com uma moeda digital cada vez que fizesse uma busca, seria possível reduzir a venda de dados para outras empresas. Seria um pequeno preço a se pagar pela privacidade.

Referências: Phys.org
Por Larissa Fereguetti
Fonte Engenharia 360

COMPARTILHAR